Adaptando Métodos Ágeis para Plataformas Low-code

Adaptando Métodos Ágeis para Plataformas Low-code

O uso de métodos ágeis é popular entre desenvolvedores, e cada time enfrenta uma dificuldade diferente na aplicação desse sistema de trabalho. Aqui vamos falar sobre as dificuldades encontradas especificamente pelos times que usam plataformas low-code, e como você pode fazer os ajustes necessários para seguir entregando sistemas de qualidade.

Características das plataformas low-code

Métodos ágeis prometem entregas melhores e mais frequentes de software, enquanto plataformas low-code prometem a mesma coisa, então juntar as duas deveria ser muito simples, não?

O que dificulta esse formato de trabalho são principalmente os processos já existentes na empresa e os times dos quais os desenvolvedores dependem para a finalização de alguma tarefa.

As plataformas low-code entregam sistemas rapidamente e suportam um desenvolvimento colaborativo, envolvendo usuários de negócio, além de agilizar deploy e testes. Isso tudo precisa ser levado em consideração, e os processos atuais da empresa precisam ser adaptados para evitar a criação de gargalos que impedirão o avanço do time.

Vamos cobrir aqui alguns dos processos que precisarão de ajustes na empresa, mas como em toda implementação de métodos ágeis, é importante que sejam feitos testes para entender o que melhor funciona para o time em específico. 

Backlog

Se o seu time já usa metodologias ágeis e está migrando para low-code, prepare-se para uma grande redução de backlog, dada pelo aumento na velocidade de entregas. Com isso, também será necessário se preparar para a geração de backlog de forma mais rápida.

Se mais stories estarão sendo entregues, mais precisarão ser criadas para que o time não fique sem atribuições ou trabalhando em stories que não foram bem definidas.

Colaboração

As plataformas low-code possibilitam uma colaboração muito maior entre os times de desenvolvimento e negócio, o que pode ir contra seu processo atual de definição de requisitos e aprovação.

É importante entender todas as possibilidades que essas funcionalidades trazem para suas equipes e fazer as mudanças necessárias no processo de trabalho, evitando retrabalho e documentações desnecessárias, além de garantir que a velocidade do desenvolvimento não será prejudicada pelos processos antigos.

Assim como no backlog que começará a andar mais rápido e naturalmente exigirá mais trabalho do product owner, demais times envolvidos com o desenvolvimento também terão o mesmo impacto, seja times de negócio, testes, aprovação, design ou o que for. Conforme a velocidade das implementações aumentar, os desenvolvedores passarão a requisitar mais trabalho desses times, que precisam ser preparados para essa situação, ou então gargalos serão criados e as entregas finais não terão aumento na velocidade.

Débitos

Outros cuidados e mudanças que você precisa adequar envolvem dependências e gargalos envolvendo times terceiros, e é importante que isso seja levado sempre em consideração, e soluções sejam encontradas, sempre preferindo fazer mudanças em processos ou formas de implementação para não deixar o time com muitos bloqueios ou então com débitos técnicos, perdendo assim as vantagens das plataformas low-code.

Toda mudança de tecnologia exige adaptações no processo para que sejam usadas com todo seu potencial, e as plataformas low-code não são diferentes. Para conhecer mais sobre as possibilidades do low-code para sua empresa, entre em contato com os especialistas da Keyworks.

Posts relacionados---

Deixe um comentário---

Back to top

Fale com um especialista

Conte com os mais de 17 anos de know-how em Desenvolvimento de Software da Keyworks. Solicite o contato de um especialista sem compromisso e entenda como podemos ajudar sua empresa.

Espere, não vá embora ainda!

Conte com os mais de 17 anos de know-how em Desenvolvimento de Software da Keyworks. Acompanhe nossos conteúdos semanais, e inscreva-se para ser notificado por e-mail.